25.1.07

QUE JÓIA DE IDEIA!


Esta é realmente uma época de revelação de criadores e o exemplo que se segue, ainda que numa área diferente, tem feito as minhas delícias!
O trabalho da Inês Nunes, joalheira de autor, quem é como quem diz: “alguém que se dedica a conhecer melhor a história das pessoas para quem cria…” revela todo um universo de criatividade e técnicas absolutamente desconhecidas, cujo objectivo final é fazer de cada peça um objecto único, tão particular quanto a pessoa em que se inspirou a sua criação.
Sendo fã confessa de jóias, apesar das poucas e “humildes” peças que possuo, habituei-me a apreciar apenas a beleza de uma jóia, conceito que agora entendo como redutor, quando percebo que, tal como para um poema, uma musica, uma colecção de vestidos, estas criação pode obedecer a um tema, um conceito, o que naturalmente aumenta exponencialmente o seu valor, acima de tudo emocional e afectivo. Uma jóia que nasce de uma história ganha vida própria e passa, segundo palavras da própria criadora “A ser um habitante do próprio corpo”…
Nesta senda da criação temática de jóias da Inês Nunes, uma das que, sem dúvida, mais me prende é a colecção “Qué frô?”, da qual as fotos aqui presentes são exemplo! Simples alfinetes de prata, onde cada flor criada é diferente, pela técnica que permite tornarem a forma aleatória e pela intenção de que assim seja, e que nos permite regressarmos aos alfinetes de peito com um toque de actualidade…
Tenho tido oportunidade de apreciar não só algumas das ideias mais geniais da Inês, mas também de ver como certas encomendas lhe são feitas… E é no mínimo altamente romântico e comovente vê-la criar a partir de desenhos que alguns clientes fazem do anel de noivado que gostariam de oferecer, outros da peça que sempre imaginaram para a mãe e nunca encontraram na loja, outros ainda de verem nascer uma peça de família que guardavam na memória e que se extraviou pelos tempos…
Se quiserem celebrar simbolicamente com uma jóia qualquer coisa especial ou simplesmente sonhar um pouco não deixem de visitar o atelier da Inês Nunes, na R. do Diário de Noticias, nº148, 1200 Lisboa.
Qué frô?... Estão vão querer de certeza!

1 Comments:

At 3:21 da tarde, Blogger NessieBessie said...

Sou suspeita quando teço algum comentário sobre o trabalho da Inês... Suspeita pois creio já me ter tornado uma amiga... O trabalho e a dedicação que ela põe em cada peça é impagável... Não há comparação!

Como lhe costumo dizer: "A miúda tem jeito pra coisa!"

Bjux da Nessa

 

Enviar um comentário

<< Home