23.12.06

NOITE DE PAX, NOITE FELIZ!



“Pax Julia”, em Beja foi, talvez, dos primeiros concertos a ficar confirmado para 2006, logo no início do ano. E manteve-se orgulhosamente isolado em Dezembro, quase até ao final, deixando adivinhar que eu poderia desfrutar de alguns dias nesta linda cidade, como antecipação de umas breves férias de Natal.
Nada mais impossível, ao que eu já devia estar habituada, porque não só surge a jornada do Porto, “Bairro a Bairro”, como esta aparece com contornos que tornam a minha passagem por Beja tão breve, que tinha de ser memorável.
E desde à sala cheia, nem sempre possível garantir nos tempos que correm, ao público generoso e extremamente acolhedor, ao reencontro com amigos de longa data e ao concerto, que acusou tudo menos cansaço da viagem ou do longo Ano que agora se encerra, tudo se juntou para, no final, pairar no ar uma satisfação gigante!
O concerto estava integrado nas celebrações do Natal; e ao aperceber-me da quantidade de famílias presentes e da comunhão entre todas as idades, senti-me especialmente feliz por ver que o concerto conseguiu passar esse espírito congregador de que tanto gosto. Um momento para aproximar pessoas tão diferentes nos gostos, nas gerações, nos estímulos, nas ambições, na forma de viver, mas absolutamente próximas quando se trata de exprimir emoções. Quer pelas emoções que são comuns a todos, quer pelas outras que nos distinguem e que - por esse mesmo motivo - é essencial partilhar com quem nos é mais querido.
Apercebi-me de visitas extraordinárias, fãs desconhecidos vindos de Espanha, o meu irmão (com um grupo de amigos de Lisboa que aproveitaram, numa viagem de fim-de-semana, para estar presentes), a presença de uma fã holandesa que pela terceira vez me surpreende (!), uma antiga colega de veterinária, a recordar-me tempos tão especiais e amizades que o tempo definitivamente não destrói.
Eu já tinha decidido que o Natal que se avizinha e os próximos teriam de regressar aos meus Natais de infância, carregados de simbolismo, de Amor, de espírito de Família. Os últimos Natais obedeceram à velocidade vertiginosa dos tempos, ao inevitável consumismo das prendas, da comida, dos enfeites e do supérfluo. O concerto de Beja foi o mote para o início dessa abordagem renovada, de uma atitude que temos urgentemente de imprimir nas nossas vidas, se queremos que as coisas sejam motivadas pelos valores, pelas pessoas, pelo que é realmente importante.
No dia seguinte, seguimos viagem, de regresso ao Porto, confiantes nas nossas “renas” de quatro rodas, e com o saco das prendas recheado de coisas lindas para dar: aplausos, gargalhadas, cumplicidade, sorrisos, emoções, Amor!
Obrigada Beja!
E obrigado a todos vós que também aqui continuam a acompanhar-me, com um carinho que não se esgota.
Beijinhos e um Feliz Natal!

4 Comments:

At 1:48 da tarde, Anonymous Sofia Mateus said...

Estive no concerto em Beja, como uma das adolescentes bejenses que decidiu fazer parte desse grande concerto. Fui eu que arranquei a minha familia de casa e por pouco não conseguia bilhetes, tanto que fiquei nas últimas filas. O concerto foi memorável, brilhante, perfeito... Uma paixão imensa, uma presença em palco de facto muito bonita, que ainda me arrancou algumas lágrimas...
Espero vir ter o prazer de vê-la actuar aqui na nossa Pax de novo, muito brevemente!

Desde já, um feliz 2007.

Sofia Mateus

 
At 6:03 da tarde, Blogger maria said...

Mafalda, he visitado tu blog, me gusta muito, tambien tus canciones.Eu no falo mas eu gosto de aprender portugues. Feliz Natal.

 
At 6:04 da tarde, Blogger maria said...

Mafalda muito bonito blog. Feliz Natal

 
At 7:48 da tarde, Anonymous Sofia Mateus said...

Esqueci-me de dizer no meu primeiro comentário que o "Diário" esgotou em Beja. Consegui o "Melhor de Mafalda Arnauth - Talvez se chame saudade", mas, como tantos outros bejenses, encomendei o "Diário" e ainda estou à espera. Com certeza, irá valer a pena.

Acho que isto é um bom sinal, não?

 

Enviar um comentário

<< Home