22.8.06

CONTRA A PIRATARIA



Por ser subscritora do movimento internacional dos artistas contra a pirataria digital, não quis deixar de reproduzir, aqui, o texto que escrevi para o site PRO-MUSIC Portugal, cujo link já podem encontrar aqui ao lado, para mais consultas.

"Era uma vez um disco, gerado, nascido e criado da vontade de se traduzir não menos do que um estado de alma tão profundo, intenso e único, que de alguma forma acreditamos que o possam querer ter por companhia.
E como amigo que se torna, alcança-lo não deveria ser fruto nem de apropriação, nem de furto e acima de tudo de forma incompleta, como tantas vezes se acaba por conseguir, sem o “roteiro” que o caracteriza, sem o embrulho que o acompanha e lhe dá a dignidade que merece.
A música que tantos gostamos de descobrir num álbum não nasce de um simples estalar de dedos… Vem da dedicação árdua, dedicada e intensa de tantas pessoas e principalmente do núcleo que lhe deu vida, seja um cantor, um compositor, um grupo.
Eu entendo cada disco meu como um filho a que dou vida e é com profundo pesar que descubro quantas vezes os meus rebentos se tornaram amigos à força, incompletos, bastardos, porque a facilidade de os obter ao simples “clicar” de um botão lhes roubou o direito da legalidade.
É realmente muito pouco o que posso fazer mas não vou deixar de juntar a minha voz a tantos outros que como eu lamentam esta situação e sofrem o prejuízo directo que dela decorre. Por favor, façam de um disco um amigo, escutem-no onde é possível, deixem-se seduzir por ele, descubram-no e se ele merecer, comprem-no, ofereçam-no a outros ou esperem que alguém faça o mesmo por vós… porque só assim é que nós podemos garantir que vamos ter a possibilidade de continuar a fazer mais!"

2 Comments:

At 5:54 da tarde, Blogger callatrava said...

Olá!

Primeiro que tudo à que dizer que o espectáculo na Fatacil no Algarve mais uma vez arrebatador, em que Mafalda teve depois de umas merecidas férias muito bem, já para não falar dos excelentes acompanhantes em que se nota a invasão do espírito da música a invadir-lhe o rosto já para não falar da excelente interpretação da nossa Mafalda em relação à sua música. É excepcional!!!
Vamos ao que interessa!
Subscrevo as palavras da Mafalda, já que em Portugal e no mundo, vivemos o comercial o imediatismo e esta questão da pirataria é mais um sinónimo disso mesmo!
O Homem nem sequer pára para contemplar o que é ede verdade belo! E acho que o aqui está até presente é a questão do que é belo, do que é verdadeiro! Porque o que não é natural, essência, não poderá ser belo! Belo, talvez aos olhos do mundo, mas não belo aos olhos do que é natural e veradeiro.
Desse modo a música, como arte, deve ser verdadeira e pura, pois é arte! Um disco é uma obra de arte e todo ele deverá ser natural e espontâneo tal como a obra do criador!
É isto que vemos na obra de Mafalda!
A Arte pura na sua essência!
Parabéns Mafalda!

Beijinhos

 
At 5:41 da tarde, Blogger Pinguimcris said...

Olá!

A pirataria é realmente um problema que, a meu ver, dificilmente conseguirá ser combatida.

É muito complicado resistir a fazer cópias, downloads e afins quando são disponibilizados de forma tão fácil, tão acessível todos os meios para cometer este "crime". Actualmente quase todos os computadores têm gravadores de cd's e têm internet. Basta o download de um programa que está completamente disponível a todos, sem haver a necessidade de ir por caminhos mais secretos e/ou obscuros, e tem-se acesso a quase tudo.

Mesmo os cd's originais que vêm com a suposta tecnologia anti-cópia permitem essa mesma cópia através de um programa tão simples como o Windows media player que todos os computadores têm. Nem mesmo essa tecnologia é fiável.

Deve ser realmente frustrante para qualquer artista aperceber-se de que todo o fruto do seu trabalho acaba por de certa forma ser depois "desvalorizado". Cabe a cada pessoa ter consciência ou não do mal que está a fazer ao meio das artes e sobretudo ao meio musical, principalmente se tivermos em conta o meio musical português que já é tão frágil e difícil que com estas "ajudas" das cópias ilegais só leva a que a música portuguesa tenha cada vez mais um futuro incerto e as apostas em tantos valores nacionais não sejam feitas.

Gostava realmente que um dia algum génio conseguisse verdadeiramente encontrar a solução para este grave problema. Eu da minha parte vou fazendo o possível por respeitar e apoiar o trabalho de cantores que tanto gosto de ouvir.

Beijos
Cristina Silva

P.S. António também eu tive de férias, por isso a ausência de comentários da minha parte. Beijo para ti.

 

Enviar um comentário

<< Home