9.8.06

DIÁRIO DO BEM-ESTAR



Já sabem que eu e o Bem-Estar andamos sempre de mãos dadas… e sempre à procura do melhor!
E tenho a feliz sensação de ter dado um salto gigante nesta melhoria. Claro que sempre com a ajuda dos meus “Sherloks” da BMA, incansáveis nas suas pesquisas.
O desafio era descobrir um espaço que - tendo por base um plano de acção ao nível estético - fosse de encontro à minha realidade e aos meus objectivos, sempre muito mais “filosóficos” do que pura e simplesmente físicos.
Quer isto dizer que na senda de me sentir melhor comigo própria, qualquer abordagem exclusivamente do plano físico será sempre redutora, uma vez que há muito que realizo que a nossa beleza exterior pode ser apurada, naturalmente, com cada vez mais métodos tecnológicos, científicos e aparentados. Mas, acima de tudo, com um bom processo de consciencialização, o que é o mesmo que dizer: tem de vir "de dentro".
Assim, a descoberta em causa teria de envolver não só o máximo de profissionalismo e competência, mas alguém que percepcionasse, de uma forma próxima à minha, o bem-estar como UM TODO!
Por isso, foi com imensa satisfação que tive oportunidade de conhecer a Manuela Rebelo e ser apresentada ao seu espaço e formas de funcionamento. Numa era em que a estética assume contornos cada vez menos claros (quer comerciais, quer nos resultados), é essencial ter-se confiança no discurso e na experiência daqueles a quem nos dirigimos.
É essencial principalmente que a avaliação do que se pretende, do que pode ser atingido, do que podemos conseguir, fique clara desde o início, para que a dedicação e o resultado sejam os ideais para todos.
Não quero com isto dizer que além de cantora, por vezes bailarina (sol de pouca dura, acreditem…), quem sabe cantatriz, eu queira de repente tornar-me um ícone de beleza, futuro manequim, ou algo do género.
O que procuro mesmo é ir ao encontro do equilíbrio de que cada pessoa precisa e que vive da harmonia de todos os elementos. Podia dizer que como artista é importante ter a melhor imagem do mundo, elegante, airosa, etc. Mas é, acima de tudo, como MULHER que procuro esse equilíbrio - e que o defendo para todas as pessoas. E se a nossa mente e estado de espírito ajudam muito, porque não dar-lhes uma mãozinha, com a ajuda de quem sabe?
Este é mais um caminho que terei todo o gosto em vir partilhar convosco, sempre que possível… até lá, podem sempre ir “visitar” este novo espaço – nomeadamente na internet, aqui – e quem sabe, descobrirem, como eu, um novo “Amigo” para o caminho…

2 Comments:

At 2:34 da tarde, Anonymous António said...

Equilíbrio por inteiro, é uma meta que devemos sempre procurar atingir, embora a concretização desse desiderato não seja, em qualquer caso, fácil ou cómoda de conseguir, exigindo uma disciplina pessoal a vários níveis, a que tantas vezes somos um pouco/muito avessos...

Também em relação a essa busca permanente de equilíbrio, a Mafalda se vem, desde sempre, revelando particularmente atenta, como o demonstra a preocupação expressa em diversos escritos sobre este tema.

Pessoalmente, pecado meu, as escassas tentativas que faço neste campo são francamente desproporcionais,por defeito, em relação aos erros que, alegremente e com uma dose elevada de pouca consciência, continuo a cometer…

Razão maior para admirar os que traçam caminhos opostos aos meus e, quem sabe, deles recolher, um dia, o estímulo necessário para deixar de lado o comodismo e a falta de disciplina que, aqui e agora, humildemente confesso…

:-)

Obrigado Mafalda, por mais este testemunho/convite/alerta!!!

 
At 12:05 da tarde, Blogger callatrava said...

Era só para dar um beijinho e lá estaremos na FATACIL!

 

Enviar um comentário

<< Home