19.1.06

COMEÇOU A VIAGEM...



Meus queridos, daqui a poucas horas começa o nosso segundo concerto desta longa viagem que há bem pouco começou.
O primeiro concerto foi provavelmente um vislumbre do que vamos viver, com o entusiasmo de regressar a salas onde o carinho e a atenção são constantes. Este público, que não nos entende, acolhe-nos com uma vontade que eu adoraria poder-vos transmitir, muito mais que explicar…
Como também gostaria de explicar a saudade que já nos atravessa, pois por mais que nos façam sentir em casa, é no nosso País que está a raiz de tudo o que trazemos.
Hoje, gostava apenas de vos lançar este desafio: “estejam” connosco, como quiserem, como puderem, no pensamento, no coração, nas mensagens que eu adorarei transmitir a toda a equipa de bravos que me acompanham! O vosso calor vai ser vital para vivermos em pleno toda esta campanha. Sabermos que, mesmo longe, vocês estão connosco, vai-nos dar a força para estarmos ao nosso melhor, para darmos um pouquinho de cada um de vocês em cada nota, em cada palavra…
Trago-vos a todos na voz, no coração… esta viagem, tal como o diário, tal como grande parte dos meus dias, também é feita por vocês!
Por favor, não deixem de vir connosco!
Até breve…

7 Comments:

At 3:48 da tarde, Anonymous António said...

Minha querida, meus amigos!!
:-)

Quando falamos de viagens, falamos, também e sempre, de alguém que parte.
Existe, no entanto, um sentir muito especial em relação àqueles de quem particularmente gostamos, que nos faz perceber que a viagem não implica obrigatoriamente uma separação, mas reforça antes a força de um laço construído com fios feitos de emoção, de cumplicidade, de partilha.
Naturalmente que entre a Mafalda e os que, como eu, cá ficamos, esse laço continua a ser uma realidade que nos aconchega e nos aquece o coração e que, para lá da distância física inevitável, nos continua a deixar, afinal, bem perto.
Eu, por mim, não deixarei de a (vos) acompanhar, não deixarei de ir convosco!
E para ficar, não exijo nada de especial....
Um cantinho pequeno, apenas, porque a dimensão dos espaços é sobretudo feita pela força do coração, pela sinceridade da entrega, pela simplicidade de um gesto ou de uma palavra.
Como um abraço, como o dizer “estamos sempre contigo”.

Beijo e abraços

A.

 
At 4:53 da tarde, Anonymous Raquel said...

Acho incrivel este carinho e atençao que a Mafalda tem com os fãs. E isso vai-se perpetuar e relevar daqui a um tempo, em varias expressoes...

 
At 5:13 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Mafalda,
Cá ficamos expectantes das aventuras e experiencias!
Contamos convosco para nos representar na Holanda, Belgica e Luxemburgo!
Felicidades!

Sarita

 
At 10:57 da tarde, Blogger k said...

Não vais sozinha, levas Portugal na voz! Estaremos contigo em pensamento, se bem que uma ida à Holanda agora viria mesmo a calhar! Enfim.. contentamo-nos com o pensamento! lol

Força e Luz!

Besitos ******************* K

 
At 9:54 da tarde, Blogger callatrava said...

Cara Mafalda, caros amigos!

Agora que o país precisa de força e de se orgulhar em si próprio, é neste momento que à que lhe dar voz e levá-lo longe, muito longe!
É a minha língua, a nossa língua que nos une o PORTUGUÊS, que faz que eu estudante que sou esteja presente com a Mafalda aí!
Que Portugal cante na tua voz, Mafalda e quando estiveres em palco lembra-te que eu serei mais um português que estarei aí!
Mafalda! Estamos contigo, e com toda essa essa esplendorosa equipa que te acompanha!
Um grande abraço para ti Mafalda e um abraço à equipa que contigo leva-me a mim e a todo Portugal!
Viva a Mafalda! Viva o Fado! Viva Portugal!

 
At 11:24 da manhã, Anonymous António said...

Olá, Mafalda & Bravos
:-)

Então, correspondendo à vossa sugestão, aqui vai mais um postal daqui deste cantinho que nos promete um tempo bem mais frio (1 ou 2 positivos em Lisboa) do que o habitual, mas não tanto como o que por aí, decerto, estarão a sentir...!!!
Tenho andado também um pouco por aí com vocês, visitando, via Net, as cidades e as salas por onde vão passando, e contando, para a tradução dos textos holandeses, com a prestimosa ajuda de um amigo aí nascido, curiosamente numa localidade chamada POORTUGAAL, assim mesmo!!!!
:-)
Estou também a trabalhar na tradução de um texto extremamente curioso aí publicado em Dezembro passado, no jornal “Kunst” (“Arte”), através do qual tomei conhecimento da verdadeira dimensão que o Fado tem para as pessoas que aí vivem.
Quando concluído, envià-lo-ei para vocês, penso que também o acharão muito interessante.
Porque alguém (...) me disse que amanhã estarão em Den Helder, extremo norte da Holanda, achei também interessante cometer a impertinência (...) de vos deixar um pequeno roteiro turístico da cidade, que os possa levar a recuperar um pouco do esforço que, naturalmente, implica uma digressão desta dimensão.
Assim, poucas cidades terão, como Den Helder, uma oferta tão diversificada na natureza: mar, praia, florestas, dunas, polders, etc.
Embora o tempo não esteja convidativo, nada que um bom agasalho não permita ir a áreas protegidas naturais, como De Nollen ou o Balgzandpoldertje (que nome....), onde os amantes de plantas e animais podem desfrutar de um ambiente ímpar.
Nas florestas cercanejas de Donkere Duinene e Mariendal pode, por exemplo, dar-se comida àqueles tão ternurentos animais, sempre tão presentes no nosso imaginário infantil, que são os bambis!!!!
Mas ok, como o tempo não está para grandes devaneios mais estivais (...), aqui ficam algumas sugestões mais indoor, digamos:
· Fort Kijkduin, um aquário magnífico com peixes do Mar do Norte, construído num forte do tempo de Napoleão
· The Naval Museum, com várias relíquias navais de tempos já tão distantes
· Kathe Kruse Toys and Doll Museum (acho que a Mafalda irá adorar...)
· Greenhouse the Oranjerie, com um exuberante jardim chinês
· E...e....e....e....tanto mais a descobrir...ah, só mais uma coisa :-)
· The Kampanje Theater, mas esse acho que conhecem de certeza!!!!!

Pronto, só falta lá “irmos” todos, não é?

Esperamos que estejam todos bem.
Esta é, de facto, uma viagem feita por vocês, mas connosco também (sempre a vosso lado, até onde nem vocês sabem...!).
Assim o impõe, com a força e a beleza das coisas simples e naturais, o fenómeno de dádiva, de cumplicidade e de partilha que a Mafalda desenhou e “impôs” desde o primeiro dia, nas viagens que, quotidianamente, traça com todos nós.
E também por isso, ao contrário do que diz o poeta Eugénio de Andrade, no seu admirável poema “Adeus”, aqui entre nós, as palavras nunca estarão gastas, porque continua sempre a haver algo para dar.

Tot Ziens

Bjinho e abraços,

AM

 
At 9:23 da tarde, Blogger Pinguimcris said...

Olá a todos e um olá especial à Mafalda que está tão longe, mas tão perto dos nossos corações.

O tempo por vezes escapa ao nosso controlo, e apesar de o Fadiário ser um ponto de visita constante, ainda não tinha tido a possibilidade de deixar neste cantinho especial uma resposta ao desafio que a Mafalda nos propôs.

Na verdade, este desafio não era necessário. A Mafalda já faz parte do meu dia-a-dia, não só por causa deste espaço de comunicação, mas porque me acompanha no início e fim de dias, nas viagens que podem ser tão rotineiras e cansativas, mas que através da voz da Mafalda nos vão transportando e guiando o pensamento para bem longe do cenário do comboio, do metro ou do autocarro...

Esta é a minha forma de ir com a Mafalda e com os seus Bravos nesta viagem...

Um beijo
Cristina

 

Enviar um comentário

<< Home